Santa Rita Notícia

Campanha pretende vacinar milhões de brasileiros

Campanha pretende vacinar mais de 24 milhões de brasileiros

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, deu início, neste sábado (5), a 14ª Campanha de Vacinação Contra a Gripe. A campanha vai até o dia 25 de maio e pretende vacinar 24,1 milhões de pessoas, ou seja, 80% do público alvo: pessoas com mais de 60 anos de idade, trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e menores de dois anos, gestantes e povos indígenas que devem procurar um dos postos de vacinação mais próximo de casa ou trabalho para ser imunizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Neste primeiro dia, acontece o chamado “Dia D de Mobilização”, onde postos de saúde de todo o país vão funcionar das 8 horas às 17 horas. O ministro Alexandre Padilha explicou que a ideia é promover um dia de intensa mobilização da comunidade e ampliar a cobertura vacinal. “Hoje, no Die D, não só unidades de saúde estão abertas para atender ao público, mas também temos parcerias com igrejas, shoppings e clubes de futebol. São 65 mil postos de vacinação em todo o país, além de 27 mil veículos em mobilização, quer sejam fluviais para chegar até a região Amazônica ou caminhonetes para chegar até a área rural”, disse, durante visita à Clínica da Família Otto Alves de Carvalho, em Jacarepaguá (RJ). A mobilização com a presença do ministro será feita também em Porto Alegre (RS), à tarde.
Desde 1999, idosos e população indígena recebem a imunização. A partir do ano passado, crianças entre seis meses e dois anos de idade incompletos, mulheres grávidas em qualquer fase da gestação e trabalhadores de saúde também passaram a receber as doses. Já neste ano, a vacinação também se estenderá para a população prisional. A imunização desse grupo ocorrerá logo após a campanha, em estratégias definidas pelas secretarias de Saúde e Justiça estaduais e municipais.
A escolha dos grupos foi recomandada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), respaldada em estudos epidemiológicos e na observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. Segundo Padilha, ao vacinar o grupo prioritário, os resultados são sentidos em toda a sociedade. “Também estamos protegendo todo o conjunto da sociedade, porque cortamos a cadeia de transmissão do vírus para o conjunto da sociedade”, comentou.

www.pantanalnews.com.br

Comentários (0)add
Escreva seu Comentário
"Não será publicado"
Diminuir | Aumentar

busy
 
Concursos Paraíba
Esporte Paraíba
Go to globoesporte
Facebook MySpace Twitter Orkut RSS Feed